segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

QUEIME DEPOIS DE LER É O BESTEIROL INTELIGENTE QUE DEU CERTO

Pessoas com histórias diferentes se cruzam numa só e a sensação que fica é: “quem escreveu isso deve ter bebido ácido”. “Queime depois de ler” é uma verdadeira miscelânea durante toda a trama, retratando que a comunicação feita de maneira errada pode causar muito mal entendido. O filme mostra também um dos lados, digamos, “negros” do ser humano que muitas vezes se acha o superior do mundo e até o mais esperto. Mas é o que se pode esperar dos irmãos cineastas Joel e Ethan Coen, pois em suas produções ambos sempre destacam as faces, ou se preferir, as fases dos seres humanos: o ruim, o bom, amor, alma, moral, não moral. Eles escreveram esse roteiro no mesmo período em que prepararam “Onde os Fracos Não Têm Vez" (2007), ao qual rendeu o Oscar de melhor filme.

Bom, no início do filme é possível pensar “ok, tem começo, meio e fim”, mas alguns minutos depois de ouvir tantos "fuck" (palavra dita 60 vezes no decorrer do filme) o melhor é relaxar com paciência para tentar entender toda a teia, até chegar no final, que inclusive não tem pé e nem cabeça. Termina do nada! E o mais interessante é que mesmo em torno de tantos personagens diferentes, é possível dar boas risadas. Tá, tudo bem, é uma comédia, mas às vezes muitas cenas tediosas circulam. E assim é necessário mais paciência, principalmente com algumas brincadeirinhas que irritam. O destaque fica para Brad Pitt, que está de parabéns, pois poucas vezes pudemos acompanhar o garotão na grande tela com tanto bom humor.

O ex-agente Osbourne Cox, estrelado por John Malkovich, por raiva de ser expulso da CIA, resolve escrever um livro de suas memórias revelando muitas coisas importantes, entre elas informações sigilosas. Só que o CD é esquecido na academia de ginástica onde Chad Feldheimer (Brad Pitt) e a insatisfeita com o próprio corpo, Linda Litzke (Frances McDormand), trabalham. Ao encontrar o material, Chad e Linda correm até o computador mais próximo para acessar o conteúdo. Vendo a possibilidade de arrancar bastante grana do autor - principalmente Linda almejando utilizar o ‘dim dim’ para realizar todas as cirurgias plásticas - começam a chantagear Osbourne, ameaçando serem muito perigosos. Mas na verdade não passam de dois atrapalhados que causam até a morte de Chad. Ele podia ter fugido, não precisava ter morrido. Realmente os irmãos cineastas devem ter consumido ácido antes, durante e depois da criação do filme. Doideira! Quem mata Chad é o canastrão sedutor Harry Pfarrer (George Clooney) que tinha um caso com a esposa de Osbourne e também com Linda, e nada tinha a ver com nada, mas em um certo trecho as histórias se encaixam – na medida do possível.

É hilário acompanhar a polícia investigando. Eles até comentam “que confusão!”, mas não agem, a não ser mandando queimar o corpo de Chad, ainda sem entender nada. Nem envolvem o FBI no caso, alegando que a história está confusa (mais do que tanta confusão que acontece durante toda a trama). No final, “Queime depois de ler” é o besteirol sem noção que deu certo. E se você não entendeu nada, espera só quando ver o filme...

Como dizia Seu Madruga (Chaves), não é algo que podemos dizer “uhhh, nossa, que filmão”. E muito menos vale a pena pagar pelo ‘salgado’ ingresso para assistir no cinema. É daqueles filmes pra ver em casa mesmo, quando um dia estiver sem nada pra fazer e puder passar na locadora.

E atenção! Esta resenha ‘se auto-destruirá’ em 30 segundos. Caso contrário, sua geladeira e sua cama serão deletadas!

Nota: 7,5

Confira o trailler:


Ficha técnica:
Título original: "Burn After Reading"
Título no Brasil: "Queime Depois de Ler"
Gênero: Comédia
Classificação etária: 14 anos
Duração: 96 minutos
Ano: EUA – 2008
Estréia no Brasil: 28/11/2008
Distribuidora: Universal Pictures do Brasil
Produtora: Mike Zoss Productions, Relativity Media, Studio Canal, Working Title Films
Direção e roteiro: Ethan Coen / Joel Coen
Elenco: George Clooney, Frances McDormand, Brad Pitt, John Malkovich, Tilda Swinton, Richard Jenkins (1), David Rasche, J.K. Simmons, Olek Krupa, Michael Countryman, Kevin Sussman, J.R. Horne, Hamilton Clancy, Armand Schultz, Pun Bandhu

por: GISELE SANTOS (BOOM!)

11 comentários:

Alexandra Matias disse...

vi o boom no twitter e gostei da iniciativa :))))
raramente pessoas que fazem faculdade realizam projetos signifcantes como esse ;)

eu assisti o queime depois de ler e não gostei muito.
o fim é estranho mesmo

mas pelo menos a gente se livra daquelas comédias americanas, piadinhas sem graça

é um humor inteligente
apesar da história toda trançada

beijimmm da xandinha

u disse...

Voce segue um site de "Arquivos de Receitas", então veja isto.

http://winniepetiscos.blogspot.com/2009/01/minha-1-receita-e-foto-roubada-por.html

Thaís Motta disse...

Oi pessoas , não sei se vcs curtem esse lance de selo , mas mesmo assim .. Resolvi presentear o blog de vocês com um selo . Passa lá no meu :D

;***

Gisele Santos - Redação MRC disse...

e queime depois de ler acabou levando um globo de ouro pra casa hein!

Thaís Motta disse...

Isso mesmo , vc segue as regrinhas .. e passa o selo adiante :)

beijos !

0ooALEoo0 da silva sauro ximba disse...

ainda nem vi este filme mais pelos comentarios vou ficar sem ver mesmo

raphaelministry disse...

eu assisti véi acho que vale a pena como tá no texto pelo menos não é aquele tipo de comédia americana stupid

Matheus Colen disse...

Só uma observação. Não é o Osborne Cox que perde o CD com as informações na academia! É a secretária do advogado de sua mulher. Escrevi outras observações no Chá de Cuca, quem quiser ter uma opinião mais crítica clica no link abaixo. Mas no fim das contas, o filme é uma merda mesmo!

http://chadecuca.blogspot.com/2008/12/queime-depois-de-ler-burn-after-reading.html

0ooALEoo0 da silva sauro ximba disse...

o rafael então vou ver o filme

por ele não ser aquele besteirou americana stupid

agora filme que eu achei massa mesmo, foi o american pie 1 e 2 os outros não curti muito pq ficaram muito forçados

Redação Boom disse...

é verdade mateus, foi a secretaria senhorinha que esquece no dia seguinte ela procura e não acha e nem se dá conta

vou corrigir

depois vou ler teu blog

valeu

Carlinhos disse...

É MÓ MERDA ESSE FILME