segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

GLOBO DE OURO CONSAGRA KATE WINSLET E LONGA “SLUMDOG MILLIONAIRE” VENCE QUATRO ESTATUETAS

A noite da 66ª edição do Globo de Ouro (Golden Globe Awards), promovida pela Imprensa Estrangeira em Hollywood, que aconteceu neste domingo (11) em Los Angeles, finalmente consagrou a atriz Kate Winslet, premiada com duas estatuetas. Já o longa “Slumdog millionaire” foi o grande vencedor da noite, levando os prêmios de melhor filme dramático, diretor, roteiro e trilha sonora original. Outro destaque da noite foi a vitória póstuma do ator australiano Heath Ledger na categoria de melhor ator coadjuvante, por usa interpretação do Coringa em “Batman – O Cavaleiro das Trevas”. A premiação de Ledger – que foi encontrado morto em um quarto de hotel em Nova York há um ano – reforça ainda mais a idéia de que pode ser a primeira vez que o Oscar dará uma vitória póstuma a um ator, visto que a cerimônia é considerada uma prévia do Oscar.

Fazia dois anos desde a última festa do Globo de Ouro. No ano passado, aos vencedores foram divulgados em uma simples coletiva de imprensa, sem as pomposas festas e o pré-show, com o tradicional tapete vermelho. Para apagar o estigma da greve dos roteiristas, a organização investiu na deslumbrante volta da premiação e o tradicional jantar no Beverly Hills Hotel veio para reafirmar o prestígio da cerimônia.

Depois de anos de indicações sem nunca levar um prêmio, a atriz Kate Winslet finalmente conquistou dois troféus, de melhor atriz coadjuvante pelo filme “O Leitor” e de melhor atriz por “Apenas Um Sonho”, filme no qual contracena com Leonardo DiCaprio, 11 anos após terem feito par romântico em “Titanic”. “Vocês vão ter que me desculpar, mas eu não costumo ganhar prêmios”, disse Kate, visivelmente emocionada, ao receber a primeira estatueta. Ela agradeceu ao marido, o diretor Sam Mendes, elogiou as concorrentes e agradeceu ao apoio de DiCaprio.

Já a indicação póstuma de Heath Legder e a posterior vitória foi um momento emocionante, mas esperado pela maior parte do público, da imprensa e dos artistas presentes. O troféu foi entregue ao diretor do filme, Christopher Nolan. Steven Spielberg também foi homenageado com a entrega do troféu Cecil B. De Mille, prêmio que deveria ter sido entregue no ano passado, mas foi adiado por conta da greve dos roteiristas.

Já o prêmio de melhor ator ficou para Mickey Rourke, pelo filme “O Lutador”, em seu retorno ao cinema após anos afastado de Hollywood pro problemas com drogas. Ele venceu Brad Pitt, Sean Penn, Frank Langella e Leonardo DiCaprio.

Já Colin Farrell e Sally Hawkins levaram os prêmios de melhor ator e atriz de comédia ou musical, a última derrotando a favorita, Meryl Streep, indicada pelo musical “Mamma Mia!”.

Diversas celebridades estiveram presentes na cerimônia: o “casal Hollywood”, Brad Pitt e Angelina Jolie, Jennifer Lopez, Clint Eastwood, Penelope Cruz, Eva Mendes, Colin Farrell, Anne Hathaway, James Franco, Miley Cirus, Demi Moore, Drew Barrymore, Renée Zellweger, os Jonas Brothers e o casal mais rentável da Disney, Zac Efron e Vanessa Hudgens. John Travolta, embora tivesse interpretado uma das músicas indicadas a melhor trilha sonora original por “Bolt – O Supercão”, não pôde estar presente por conta do recente falecimento de seu filho.

Confira a lista de indicados e vencedores, em negrito:

Melhor filme - drama:

- “O curioso caso de Benjamin Button”
- “Frost/Nixon”
- “The reader”
- “Revolutionary road”
- “Slumdog millionaire”

Melhor atriz coadjuvante em filme:
- Amy Adams – “Doubt”
- Penelope Cruz – “Vicky Cristina Barcelona”
- Viola Davis – “Doubt”
- Marisa Tomei – “The wrestler”
- Kate Winslet – “The reader”
Melhor canção original:
- “Down to earth” (Peter Gabriel) – “Wall-E”
- “Gran Torino” (Clint Eastwood, Jamie Cullum e outros) – “Gran Torino”
- “I thought I lost you” (Myley Cyrus) – “Bolt”
- “Once in a lifetime” (Beyoncé) – “Cadillac records”
- “The wrestler” (Bruce Springsteen) – “The wrestler”
Melhor ator coadjuvante em série, minissérie ou filme feito para a TV:
- Neil Patrick Harris – “How I met your mother”
- Denis Leary – “Recount”
- Jeremy Piven – “Entourage”
- Blair Underwood – “In treatment”
- Tom Wilkinson – “John Adams”

Melhor atriz coadjuvante em série, minissérie ou filme feito para a TV:
- Eileen Atkins – “Cranford”
- Laura Dern – “Recount”
- Melissa George – “In treatment”
- Rachel Griffiths – “Brothers and sisters”
- Dianne Wiest – “In treatment”

Melhor ator em série dramática:
- Gabriel Byrne – “In treatment”
- Michael C. Hall – “Dexter”
- Jon Hamm – “Mad men”
- Hugh Laurie – “House”
- Jonathan Rhys Meyers – “The Tudors”

Melhor atriz em série dramática:
- Sally Field – “Brothers and sisters”
- Mariska Hargitay – “Law and order: special victims”
- January Jones – “Mad men”
- Anna Paquin – “True blood”
- Kyra Sedgwick – “Closer”
Melhor longa de animação:
- “Bolt”
- “Kung Fu Panda”
- “Wall-E”

Melhor atriz em filme musical ou comédia:
- Rebecca Hall – “Vicky Cristina Barcelona”
- Sally Hawkins – “Happy-go-lucky”
- Frances McDormand – “Queime depois de ler”
- Meryl Streep – “Mamma mia!”
- Emma Thompson – “Last chance Harvey”
Melhor minissérie ou filme feito para a TV:
- “A raisin in the sun”
- “Bernard and Doris”
- “Cranford”
- “John Adams”
- “Recount”
Melhor ator coadjuvante em filme:
- Tom Cruise – “Trovão tropical”
- Robert Downey Jr. – “Trovão tropical”
- Ralph Fiennes – “A duquesa”
- Philip Seymour Hoffman – “Doubt”
- Heath Ledger – “Batman – O cavaleiro das trevas”
Melhor filme de língua estrangeira:
- “The Baader Meinhof complex” (Alemanha)
- “Everlasting moments” (Suécia/Dinamarca)
- “Gomorra” (Itália)
- “I’ve loved you so long” (França)
- “Waltz with Bashir” (Israel)
Melhor atriz em minissérie ou filme feito para a TV:
- Judi Dench – “Cranford”
- Catherine Keener – “An American crime”
- Laura Linney – “John Adams”
- Shirley MacLaine – “Coco chanel”
- Susan Sarandon – “Bernard and Doris”
Melhor roteiro de longa-metragem:
- Simon Beaufoy – “Slumdog millionaire”
- David Hare – “The reader”
- Peter Morgan – “Frost/Nixon”
- Eric Roth – “O curioso caso de Benjamin Button”
- John Patrick Shanley – “Doubt”

Melhor ator em série musical ou cômica:
- Alec Baldwin - “30 Rock”
- Steve Carell – “The office”
- Kevin Connolly – “Entourage”
- David Duchovny – “Californication”
- Tony Shalhoub – “Monk”
Melhor ator em minissérie ou filme feito para a TV:
- Ralph Fiennes – “Bernard and Doris”
- Paul Giamatti – “John Adams”
- Kevin Spacey – “Recount”
- Kiefer Sutherland – “24: redemption”
- Tom Wilkinson – “Recount”
Melhor série de TV – musical ou comédia:
- “30 Rock”
- “Californication”
- “Entourage”
- “The office”
- “Weeds”
Melhor trilha sonora original:
- Alexandre Desplat – “O curioso caso de Benjamin Button”
- Clint Eastwood – “A troca”
- James Newton Howard – “Defiance”
- A.R.Rahman – “Slumdog millionaire”
- Hans Zimmer – “Frost/Nixon”
Melhor atriz em série musical ou cômica:
- Christina Applegate – “Samatha who?”
- América Ferrera – “Ugly Betty”
- Tina Fey – “30 Rock”
- Debra Messing – “The starter wife”
- Mary-Louise Parker – “Weeds”
Melhor diretor de longa-metragem:
- Danny Boyle – “Slumdog millionaire”
- Stephen Daldry – “The reader”
- David Fincher – “O curioso caso de Benjamin Button”
- Ron Howard – “Frost/Nixon”
- Sam Mendes – “Revolutionary road”
Melhor ator em filme musical ou comédia:
- Javier Bardem – “Vicky Cristina Barcelona”
- Colin Farrell – “Na mira do chefe” (In Bruges)
- James Franco – “Segurando as pontas”
- Brendan Gleeson – “Na mira do chefe” (In Bruges)
- Dustin Hoffman – “Last chance Harvey”

Melhor filme - musical ou comédia:
- “Queime depois de ler”
- “Happy-go-lucky”
- “Na mira do chefe” (In Bruges)
- “Mamma mia!"
- “Vicky Cristina Barcelona”
Melhor atriz em filme dramático:
- Anne Hathaway – “O casamento de Rachel”
- Angelina Jolie – “A troca”
- Meryl Streep – “Doubt”
- Kristin Scott Thomas – “I’ve loved you for so long”
- Kate Winslet – “Revolutionary road”
Melhor série de TV – drama:
- “Dexter”
- “House”
- “In treatment”
- “Mad men”
- “True blood”
Melhor ator em filme dramático:
- Leonardo DiCaprio – “Revolutionary road”
- Frank Langella – “Frost/Nixon”
- Sean Penn – “Milk”
- Brad Pitt – “O curioso caso de Benjamin Button”
- Mickey Rourke – “The wrestler”
Prêmio especial Cecil B. DeMille:
- Steven Spielberg - conjunto da obra
Por Gustavo Dittrichi
Fontes: Reuters, AP, G1, Uol
Crédito das fotos: Reuters e AP

6 comentários:

Gisele Santos - Redação MRC disse...

nossa é tanto filme pra ver aindaaaaaaaa
ai sai a premiação assim
quero ver tudo kakakak
hoje vou tentar ver o curioso caso de benjamin
e o bolt
aiiiiiiiii kung fu panda é fofo akakaka
kkkk o queime depois de ler acabou levando tb
vou tentar ver vicky cristina tb
putz a troca tb akakaka
afe maria
não vou dar conta!
mandou bem gu no post!
isso é muito BOOM!
bjus
Gi

Alexandra Matias disse...

eheheheh gi verdade
é tanta produção que a gente nem dá conta e fica difícil dizermos se foi merecido ou não j´aque não vimos tudo

0ooALEoo0 da silva sauro ximba disse...

nossa gi é mesmo

acha pipoca e coca cola kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

raphaelministry disse...

a kate manda bem

Ida Kazue disse...

Olha...eu ADORO filmes...mas então podíamos fazer uma maratona BOOM! de cinemas...e como disse o Alexandre: "Haja coca e pipoca"

Bjks

GUUUUU Parabéns, pq eu ví o Globo de Ouro mas não me encorajei a escrever sobre...rs

alexandramatias2009 disse...

dicas de locadora!!!