terça-feira, 2 de dezembro de 2008

R&B FEITO POR MULHERES: MÚSICA DA ALMA

Se tem um estilo musical que vem se destacando nos últimos tempos, é o R&B. Embora o termo R&B (Rythm & Blues é o significado da sigla) hoje seja um tanto genérico para definir diversos artistas. Assim como o rock n’ roll, o R&B tem sua origem cravada no seio do jazz. O termo R&B foi pela primeira vez utilizado pela conceituada revista Billboard, especializada em música. A palavra foi usada para substituir o que era popularmente chamada de race music: “música de raça”, no caso, utilizada como expressão pejorativa para as músicas feitas por negros. “Ritmo e tristeza”, como pode ser traduzida a expressão original, caracterizava uma boa interpretação e preparação vocal do intérprete, melodia de jazz e blues com predomínio de saxofone e influência da música gospel norte-americana. Instrumentos musicais comuns eram o piano, o saxofone, a bateria e o violão, com pouca presença de guitarra.

R&B: sucesso garantido nas paradas do momento
No cenário musical de hoje, o R&B e o soul estão em evidência mais do que nunca. E cada artista tem sua preferência de pegar a “alma” do ritmo e dar a ela a sua cara. Muitas cantoras têm inserido suas identidades e cada vez mais firmando suas raízes na Soul music, enfrentando o machismo de alguns colegas, típico de um universo musical ainda dominado pelos homens. O “BOOM” deste retorno do estilo partiu da Amy Winehouse, que chamou atenção por sua voz marcante. Mas para quem já cansou de “Rehab” da Amy, o BOOM! te ajuda a variar sua playlist. Mas mantendo o bom gosto. Claro!

Não deixe de ver e ouvir:
Amy Winehouse "Back to Black"



Amy Winehouse "Tears Dry on Their Own"


Para quem ainda não conhece, vale a pena conferir:
Duffy , que com apenas 24 anos já alcançou a 1ª posição em mais de 12 países. Ela que também é inglesa, no início foi comparada a Amy Winehouse, mas após o “BOOM” de “Mercy”, mostrou sua própria personalidade. Duffy - "Mercy" e "Warwick Avenue" .


Alicia Keys , que nasceu em Nova York, é compositora e cantora, com apenas 27 anos, já coleciona vários hits dentre eles: “Fallin”, “Like You'll Never See Me Again”, “As I Am”, “No One”; E prêmios, totalizando onze Grammys, dez Billboard Music Awards e três American Music Awards. "No one" , "Superwoman" .

Norah Jones, que é comparada a Billie Holiday e Nina Simone, é americana e dispensa maiores apresentações. Confira:
Norah Jones - "Until the end"



Norah Jones - "Not Too Late"


Esperanza Spalding é a revelação de 2008. Apesar de pouca idade, 23 anos, ela compõe, leciona na Faculdade de música Berklee College of Music (Boston-EUA), é instrumentista e ótima cantora. Uma curiosidade, a cantora conhece a boa música brazuca e logo na primeira faixa de seu álbum, podemos conferir uma versão bem interpretada da música "Ponta de Areia" dos compositores Milton Nascimento e Fernando Brant. Não deixe de ouvir:
"Precious", "Ponta de Areia" .


As inspirações mais antigas
Muita gente acha que tudo isso do R&B surgiu a pouco tempo, devido ao BOOM das novas artistas, como já citamos acima, mas beeeem lá atrás algumas mulheres foram percussoras e corajosas, pois peitaram muitos preconceitos, como: "mulher não pode entrar pro mundo da música, tem que casar, cuidar da casa e ter filhos". São elas: Etta James, Aretha Franklin, Janis Joplin, entre outras.

Etta James começou a carreira em 1955, com apenas 16 anos de idade. Mas desde os 05 anos já tinha contato com a música, pois sempre frequentava uma igreja de Los Angeles.
Etta Jamens - "Atlas Shrugs"


A norte-americana Aretha Franklin, além de começar cedo no mundo musical também, foi a primeira mulher a fazer parte do Hall da Fama do Rock and Roll em 1987. Conhecida mundialmente como a "Dama do Soul", ela carrega na bagagem 23 discos lançados e 19 Grammys.


Aretha Franklin - "Don't Play That Song For Me"


Com carreira e vida curta, Janis Joplin até hoje deixa sua obra eterna para nós pobres mortais em quatro álbuns. Ela esteve no Brasil em 1970, imaginando que iria se livrar das drogas - principalmente heroína - mas tudo piorou, rendendo até expulsão do Hotel Copacabana Palace do Rio de Janeiro. Mas antes de voltar pra casa, ela teve um caso com o brasileiro Serguei. Que coragem!


Janis Joplin - "Piece of my heart"

Músicas feitas para o coração
Uma coisa em comum a todos os cantores e cantoras de R&B e soul é a boa preparação vocal. Os vocais, sendo agudos ou graves, são sempre bem trabalhados e a interpretação é fundamental. A emotividade da voz cria o clima, e as batidas o ritmo.

Embora tenha nascido num cenário “marginalizado” de protesto, ainda assim a música soul mantém sua essência, carregada no próprio nome: uma música para se ouvir com o coração.

Por: Gustavo Dittrichi, Gisele Santos e Ida Kazue

5 comentários:

Nick F. disse...

a amy winehouse me fez redescobrir um universo que já estava adormecido há anos aqui dentro. graças a ela, eu voltei a dar atenção a grandes artistas que cercaram a minha adolescencia, como a propria janis joplin [que é uma eterna paixão]

Gisele Santos - Redação MRC disse...

eu gosto de todas, mas na minha opinião a que mais interpreta com emoção pra valer é a janis

leticinha disse...

concordo gica!
é contagiante e emocionante me and bobby mcgee

Busted flat in Baton Rouge
Waitin' for a train
When I's feelin' near as faded as my jeans
Bobby thumbed a diesel down
Just before it rained
He rode us all the way to New Orleans

I pulled my harpoon
Out of my dirty red bandana
I was playin' soft while Bobby sang blues
Windshield wipers slappin' time
I was holdin' Bobby's hand in mine
We sang every song that driver knew

Freedom's just another word for nothin' left to lose
Nothin', I mean nothin' hon' if it ain't free
Yeah, feelin' good was easy Lord, when he sang the blues
Yeah, feelin' good was good enough for me
Good enough for me and my Bobby Mcgee

From the Kentucky coal mines
To the California sun
Yeah, Bobby shared the secrets of my soul
Through all kinds of weather
Through everything that we done
Hey, Bobby baby kept me from the cold

One day up near Salinas, Lord
I let him slip away
He's lookin' for that home, and I hope he finds it
Well, I'd trade all o' my tomorrows
For one single yesterday
To be holdin' Bobby's body next to mine

Freedom's just another word for nothin' left to lose
Nothin', an' that's all that Bobby left me, la da
Oh, feelin' good was easy, Lord, when he sang the blues
Yeah, feelin' good was good enough for me, oo oo
Good enough for me and my Bobby Mcgee

La da da
La da da da
La da da da da da da da
La da da da da da da da Bobby Mcgee, yeah
La da da da da da da
La da da da da
La da da da da da da Bobby Mcgee, yeah

La da La la da da la da da la da da
La da da da da da da da da
Hey now, Bobby, now, now Bobby Mcgee, yeah
La la la la la la la la
La la la la la la la la la la la la la la la
Hey now Bobby now now Bobby Mcgee, yeah

Lord, I called him my lover
I called him my man
I said I called him my lover did the best I cam, c'mon
Hey now Bobby now
hey now Bobby Mcgee, yeah

wooooooo

la da da da da da da da da da da da da da da da
Hey, hey, hey Bobby Mcgee, yeah

gisele mrc disse...

é demais mesmoooooo!!!!!

Clarice Shiva disse...

concordo meninas